segunda-feira, 10 de junho de 2013

Técnicas para ensinar o bebê a dormir??? Não, obrigada!!!

Hoje vou trazer para o blog um assunto que foi discutido num dos grupos de mães que participo no facebook: a Super Nanny e as suas técnicas.

Ok, eu já assisti vários programas e fiquei impressionada em ver como ela consegue transformar uma família que vive no caos com três ou quatro crianças totalmente sem educação, uma mãe a beira de um ataque de nervos e um pai ausente numa família linda e feliz, digna de comercial de margarina!

Mas, como mãe, não posso concordar com algumas das suas técnicas... Deixar uma criança chorando sozinha no quarto para que aprenda a dormir, por exemplo, para mim não faz o menor sentido!

Não é só a Super Nanny que prega as maravilhas desse tipo de "técnica", antes da Malu nascer eu li o livro "Nana Nenê" que tem a mesma filosofia.

A única coisa que consigo concordar com a Super Nanny e que também faz parte do método Nana Nenê é quanto o estabelecimento de uma rotina com horários mais ou menos fixos (eu disse mais ou menos, viu?) para alimentação, banho, dormir, etc. Desde que a Malu nasceu, eu fiz isso e não me arrependo, acho que me ajudou na organização e fez bem para ela.

Mas deixar chorando no berço, pelo mínimo de tempo que fosse, não me parecia (e nem parece hoje) certo! Eu não consigo ouvir minha filha chorar sem sair correndo para atendê-la. E foi o Dr. Carlos Gonzales, pediatra espanhol, autor do livro Besame Mucho que me fez entender porque eu faço isso até hoje. Segundo o pediatra,  os bebês choram porque isso faz parte da natureza deles, é um instinto de sobrevivência. E a mãe corre para socorrê-lo porque isso está nos seus genes (pelo menos deveria estar). Além disso, os bebês não precisam aprender a dormir, eles sabem fazer isso muito bem, precisam é se sentirem acolhidos, amados, protegidos. Então, imagina o que sente um bebê que não tem noção de espaço e tempo abandonado num quarto escuro até dormir de cansaço? E porque motivo uma mãe deveria deixar de seguir o seu instinto de proteção para que o filho aprenda alguma coisa?

Isso não quer dizer que eu não tive os meus momentos de dúvida, tive sim! Noites em que eu me senti cansada por estar embalando a Maria Luísa (uma bebê bem pesadinha) ou quando ficava por mais de uma hora sentada na poltrona de amamentação até ela adormecer no meu colo, mas quando a colocava no berço ela acordava... Nesses momentos eu me questionei se não devia ter aplicado tais métodos.... Mas graças a Deus, segurei firme!

Até um pouco antes de completar 2 anos, a Maria Luísa adormecia no meu colo, mas começou a demorar muito para dormir, parecia não encontrar uma posição confortável e sempre acordava quando eu a colocava no berço, isso estava sendo muito cansativo para mim porque ela está bem pesada, né? Então percebi que estava na hora dela adormecer sozinha. Mas como fazer isso sem apelar para os famosos métodos? Resolvi seguir o meu instinto de mãe.

Coloquei ela no berço e sentei na poltrona de amamentação bem do ladinho. Ela choramingou um pouco, ficou de pé, pediu colo, mas não chorou, e eu fiquei falando que estava ali, que ela podia dormir tranquila, peguei a sua mão. Logo ela sentou, brigou mais um pouco com o sono, mas depois deitou e dormiu. Só dai eu sai do quarto.

No segundo dia comprei um travesseiro novo para ela com a estampa de um anjinho e cheirinho de camomila. Ela adorou! E quando fomos para o quarto ela me surpreendeu falando -"mamãe senta na potrona e Malu nana beço". Ela tinha entendido o processo! Fiz a mesma coisa, ela deitou, mas de vez em quando levantava a cabeça para ver se eu ainda estava lá, até que adormeceu.

Assim, foi por uma semana... Voltei a poltrona para o lugar dela (um pouco mais afastada do berço), mas continuei sentando lá e ficando até ela adormecer.

Mais uma semana com tudo dando certo e eu falei que ia sair do quarto um pouquinho e já voltava. Assim fiz alguns dias, depois expliquei que ia arrumar as coisas na cozinha, apaguei a luz, dei boa noite e sai do quarto. Desde então faço isso todas as noites e ela adormece sozinha, numa boa.

Desde que iniciei esse processo ela passou a querer levar os "amiguinhos" preferidos para dentro do berço que são a Minnie, o Patati, às vezes um ursinho, a Julia (uma boneca que comprei quando ainda estava grávida) e o coelhinho Dudu, além da amiguinha de berço. Entendi que isso é uma necessidade dela, uma maneira de não se sentir sozinha, então deixo, mesmo sabendo que não é muito legal porque os brinquedos acumulam poeria e ácaros, mas depois que ela dorme, eu tiro os brinquedos menores e deixo só a Minnie e o Patati nos pés do berço.

Adoro quando ela me diz - "Ba note, mamãe", me dá beijinhos e abraços antes de eu colocá-la no berço! Ainda quero gravar isso para guardar para sempre! E sinto muito orgulho de ter tido paciência e feito um processo de transição tranquilo, sem choro e com ela entendendo tudo o que estava acontecendo.

Não sei se esse processo dá certo para todas as crianças, mas aconselho as mães que querem ensinar as crianças a adormecerem sozinhas sem choro ou traumas, que tentem fazer a mesma coisa. Lembrando que é preciso ter sempre muita paciência e explicar o que está acontecendo. As crianças entendem mais do que a gente pode imaginar! Se mais alguém fizer e der certo, não esqueça de me contar!

Para encerrar vou confessar uma coisinha só para vocês: Apesar de feliz e saber que foi uma mudança necessária, sinto tanta saudade de quando ficava com ela no colo... Vai entender cabeça de mãe! kkkkk Mas sei que curti bastante, foram muitas as noites que eu fiquei admirando a minha cria e agradecendo a Deus pela sua saúde. Esses momentos vão ficar para sempre na minha memória!







16 comentários:

  1. Concordo com vc Lu!!! Eu acredito no poder da rotina... minha filha tem 6 anos e sempre dormiu super bem, sem técnicas radicais e chororô!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Kelly
      Fico feliz em estar no caminho certo então!
      Muito obrigada pela visita.

      Excluir
  2. Concordo com vc Lu... era isso que tentei passar em meu post no face, era essa dedicação e paciencia que a mãe deve ter nesse momento nessa mudança do bebê ora dorme sendo ninada ou dorme com os pais no mesmo quarto e passa a dormir só em seu quartinho e adormecer só, fui mau interpretada com a minha ansiedade e nervosismo passei de uma menira diferente e mais agressiva, mais vc disse tudo o que eu queria dizer, Parabéns Lu que a sua tecnica deu certo (quando se faz com amor tudo dá certo né) eu te admiro pela a mãe dedicada e paciente, e pela pessoa equilibrada que você me passa ser. um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu post foi muito inspirador para mim! Eu entendi o que você quis dizer e concordo plenamente!
      Muito obrigada!

      Excluir
  3. Lu, amei seu post!
    São coisas que penso e não escrevi ainda... Tb estabeleci uma rotina, porque minha vida já era assim, sempre gostei de ter horários, e isso dá ais segurança pra eles e para mim tb.
    É cansativo toda a paciência que desenvolvemos, mas dá saudade demos de quando eles precisavam de nós!

    Bjão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, Claudinha!
      Eu acho que criança precisa de rotina, independente da idade, senão a coisa vira bagunça, né?
      Beijos para você e para a Gá.

      Excluir
  4. Concordo com você Luciana, eu tb não teria coragem de deixar meu filho chorando até dormir, já fiz isso uma vez mas junto com ele no quarto e explicando que ele tinha que dormir lá e blá blá blá, pois depois de uns dias comigo por causa de uma doença, não queria voltar pro quarto dele. Quanto a adormecer sozinho, acho que o Tiago ainda não está preparado, ele é muito grudado comigo, então pega no sono deitado comigo, depois levo pra cama dele. Cada criança tem seu ritmo, e cada mãe deve procurar achá-lo e acompanhá-lo. Eu não assisti o programa, mas admiro as técnicas da Super Nanny, particularmente prefiro a da Inglaterra, a daqui acho que tem cara de doida kkkk, e me parece que dessa vez ela exagerou mesmo... Mas por exemplo quanto ao cantinho da disciplina, eu acho muito válido e pelo menos com o Tiago funciona, ele entende direitinho por que está de castigo e depois pede desculpa! É isso, estamos sempre aprendendo, todos os dias! Bjs em você e na Malu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maricy! Concordo com você! Cada criança tem o seu ritmo e a gente precisa respeitar isso antes de tentar fazer qualquer mudança. Eu ainda não apliquei o cantinho da disciplina, mas acho que pode ser uma técnica válida, principalmente para aqueles momentos que a gente fala, fala, mas a criança nem nos escuta! rsrsrs Beijos para você e para o Tiago!

      Excluir
  5. Lu amei seu jeito de colocar as palavras, qdo a laura não tinha nem 1 mês de vida ela chorava muito não dormia, (ela teve cólica os 3 meses direto todos os dias), e me lembro como se fosse hoje eu ja parecendo uma zumbi porque não dormia e ela ja exauta tbm, lá fomos com ela de madrugada para o hospital que raiva o pediatra estava dormindo e qdo nos atendeu ele simplismente olhou para ela e disse é cólica afff queria morrer eu não era cega e falou para dar simeticona, colocar no berço e deixar chorar que os 3 primeiros dias ela iria chorar bastante mas que depois ela acostumaria e acabaria dormindo, confesso que fiquei sem reação e de começo tentei fazer isso eu e o Dario ficamos do lado de fora e ela chorando não aguentei acho que nem 3 minutos estava chorando tbm que nem louca e falei me desculpa a palavra a merda, e peguei ela no colo e levei para a minha cama e foi assim até ela completar 3 meses e passar suas crises, hoje eu falo vamos dormir, escovamos seu dente, oramos, ligo sua caixinha de musica tocando a galinha, dou sua mamadeira e dou boa noite, acho que não tem coisa mais importante do que o instinto de mãe e dou graças a Deus de ter seguido o meu, desculpa o texto cumadi, bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, cumadi! Que bom que você seguiu o seu instinto com a Laurinha... Imagina, ela tão novinha, com dor... Tudo o que ela precisava era do conforto e do calor da mãe para ajudar a aliviar a dor. E isso não fez mal nenhum, né? Tanto que ela está ai dormindo super bem. Obrigada por compartilhar a sua experiência! Um grande beijo para vocês.

      Excluir
  6. Oi Luciana, eu concordo que a rotina é importante para a criança, mas essa de deixar chorando sou totalmente fora. ACho que carinho, apoio e aconchego são fundamentais sempre. Eu não consigo deixar chorando de jeito nenhum.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Faço meu garoto dormir no colo, na cadeira de balanço. Ele dorme rápido. É muito bom. Amo esse momento. Quando for necessário a transição para o berço vou imitar vc - metodo "mamãe esta ao lado"..rs! Obrigada pela dica. Tenho certeza que dara certo! Só tenho medo da saudade que vou sentir desse momento do "soninho"...assim como sinto muuuuita saudade da amamentação...

    ResponderExcluir
  8. Adoreiiii, precisava mesmo ter encontrado esta sua página.Preciso de ajuda!!!!!!!!!!
    Minha filinha Júlia tem 8 meses, logo bem novinha deu bronquiolite, ai já viu veio pra minha cama, e até hoje não consegui tirá-la de lá, durante o dia ela fica na casa da minha cunhada e dormi de manhã ea tarde normalmente no berço, dorme no colo e depois ela vai para berço. A noite em minha casa, ela quer durmi deitada ou no colo mamando, e quando eu a ponho no berço ela logo acorda, as vezes dormi 2 horas seguidas mas acorda e quer mamar novamente e acaba fazendo meu peito de chupeta, eu cansada acabo pondo ela em minha cama pois me facilita, mesmo assim ela ainda corda umas 3 vezes ou mais a noite.
    A noite passada confesso que tentei o método de deixar chorando e assim cansar e durmi, mas meu coração não aguentou e eu acabei colocando-a para durmi em minha cama. Não sei se sou eu que estou anciosa demais com isso e não estou respeitando o tempo dela, pois ela janta, mama o leite materno, ta com a fraldinha seca, bem agasalhada e em um berço confortável,que aliás fica no meu quarto ao lado da minha cama, ou seja, teria tudo para durmi ali a noite inteira, mas..... Oquê vc acha? Preciso de ajuda rsrs. Adoreiiii sua página. Grande abraço! Marcilene Santos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcilene. Pelo seu comentário, a sua pequena não chupa chupeta, né? Eu sei que muitos são contra e que ela trás alguns problemas, mas pode ser útil nos casos em que o bebê faz o peito da mãe da chupeta. Mas lembre-se sempre que cada bebê tem o seu ritmo, tente ter paciência e esperar o tempo dela. Se for preciso, continue levando-a para a sua cama, não se preocupe com comentários de que isso pode ser prejudicial. Quando ela estiver pronta, vai dormir a noite toda. Espero ter ajudado.

      Excluir
    2. Di fato Luciana, ela não quer saber da chupeta e nem mamadeira, mas graças a Deus ela come super bem (comida de sal). Nos ultimos dias ela tem dormido melhor sim, tem acordado apenas umas 2 vezes a noite, porem não consegui que adormece-se por sí própria apenas mamando, tento acrescentar a mamadeira a noite mas ela também não aceita, mama apenas a chuquinha.... Mas, vou ser menos anciosa e mais paciente, rsrs. Obrigada pelo feedback foi de grande valia. Grande abraço. Marcilene Santos.

      Excluir

Muito obrigada pelo seu comentário!
Eu respondo por aqui. Volte para dar uma olhadinha na resposta.
Se precisar de uma reposta mais urgente, mande um e-mail lucianawinck@hotmail.com
Beijos!