terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Férias!!!

Desculpem a minha ausência... nós estávamos de férias...

Na verdade, eu ainda estou, mas a Malu retornou às aulas no dia 19/01 e estou aproveitando a folga (no real sentido da palavra) para colocar algumas coisas em ordem antes de retornar ao trabalho. Mas hoje sobrou um tempinho para eu registrar os últimos acontecimentos.

Apresentações na escola

Ainda no mês de dezembro, a Malu fez algumas apresentações na escolinha. Primeiro com a turminha dela, depois de balé e, por último, de capoeira. Minha pequena está crescendo!

Apresentação da Dança dos Bichos

Depois da apresentação de balé
* Detalhe: foi a mamãe quem fez essa saia de poá! 

Dinâmica de capoeira com o papai


Logo em seguida, vieram os festejos de final de ano. 

Natal

Passamos o Natal num hotel com alguns familiares e foi maravilhoso! 

Não posso deixar de registrar que a cura da APLV facilitou muito as coisas. Eu não levei comida para a Malu, levei apenas o iogurte de soja que ela está acostumada a tomar no café da manhã e à noite (continua preferindo ao iogurte de soja) e alguns biscoitos para os lanches. Ela comeu a comida do restaurante do hotel e não tivemos nenhum problema.

O primeiro passeio de caiaque da Malu

Delícia de piscina

Nós na Noite de Natal

Ano-Novo

Passamos a noite de Reveillon em casa, na companhia dos dindos da Malu, da nossa afilhada e da amiga Bel. 

A família da Noite de Revéillon

Nossa mesa da ceia

Eu que preparei toda a ceia de Natal e ela foi quase 100% isenta de leite (exceto por uns pedaços de queijo sem lactose que coloquei na salada, que não desnecessários). Eu fiz lombo de porco assado no forno (temperado em casa), arroz colorido (com pedacinhos de bacon bem magro, cenoura picada, milho e salsinha), farofa (feita com óleo e margarina sem leite), salpicão de frango (peito de frango desfiado, vagem, cenoura, milho e maionese), salada de alface, rúcula tomate e azeitona (essa que coloquei o queijo, mas é só não colocar) e lentilha.

Para a sobremesa mousse de chocolate decorado com nozes e cerejas em calda e pudim de leite de coco (receitas antigas que estão na Aba Doces).



Outros registros

O melhor dessas férias: a nossa piscina

Sessão de beleza das bonecas
 * A mamãe penteou e vestiu todas as bonecas e a Malu arrumou no sofá para a foto.

Cineninha

 * Assistimos Operação Big Hero, muito legal!


Parquinho no shopping

Praia nos finais de semana

Durante esse período, eu não me aventurei muito na cozinha. Mas em breve posto as últimas receitinhas testadas. 

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Panetone e Chocotone... Não ficaram perfeitos, mas a receita é boa!

Eu amo panetone! Até gosto de chocotone, mas a minha paixão mesmo é o panetone tradicional, aqueles com frutas cristalizadas! 

E todo ano, quando chegava a época do Natal, eu me deliciava com grandes fatias de panetone no café da manhã ou lanche da tarde (eu sei que é bastante calórico, mas confesso que comia quase um panetone inteiro sozinha!!!). 

Aí veio a alergia da Malu e, mesmo sendo um alimento que ela não comia, surgiu a vontade de fazer panetone em casa, uma vez que os panetones do mercado, geralmente, possuem leite em pó. 

No final de 2013, eu comecei a pesquisar receitas, comprei as formas próprias para panetone e a essência, mas acabei não tendo tempo de fazer. Acho que nem comi panetone naquele natal.

Já no final do ano passado, veio a notícia da cura da alergia à proteína do leite da Malu, mas, quase ao mesmo tempo, a descoberta da minha intolerância à lactose! Aumentando ainda mais a minha vontade de fazer panetone sem leite em casa.

Escolhi a receita do Blog Diário de Receitas sem Lactose e pus a mão na massa...



Esponja

1/2 xícara de chá de água morna
1/2 xícara de chá de farinha de trigo
2 tabletes de fermento biológico fresco (ou 30 gr de fermento seco - foi o que eu usei)



Massa

1/2 xícara de chá de leite vegetal morno (usei de coco)
4 gemas
3/4 xícara de açúcar
1 pitada de sal
100 gramas de creme vegetal
1 colher de sobremesa de essência de panetone
500 gramas de farinha de trigo 



Recheio

Para o panetone: frutas cristalizadas (pode usar também uvas passas, cerejas, nozes, castanhas do pará, etc.)
Para o chocotone: chocolate meio amargo picado

1. Primeiro faça a esponja: misture a água, a farinha e o fermento em uma tigela. Deixe em local abafado até crescer e espumar (aprox. 30 min).
2. Misture na esponja o creme vegetal, o açúcar, as gemas, o sal, a essência e o leite vegetal morno. Acrescente a farinha aos poucos e misture até obter uma massa homogênea. Não precisa sovar, apenas misture. A massa não vai chegar a desgrudar das mãos, mas ficará lisa e macia, se estiver muito grudenta, acrescente um pouco mais de farinha (mas não coloque demais para não deixar a massa dura). Para facilitar o manuseio, trabalhe com a superfície da massa enfarinhada (como mostra a primeira foto). Deixe dobrar de volume em local abafado por aproximadamente 1 hora.
3. Divida a massa em duas partes. Abra as partes o máximo possível, distribua em uma delas as frutas cristalizadas e na outra o chocolate. Enrole as massas como se fosse um rocambole e coloque em formas para panetone. Deixe dobrar de volume em local abafado.
4. Faça um X com o auxílio de uma faca no topo dos panetones e leve-os para assar em forno pré-aquecido a 200 graus por 40 minutos.


Mas... 

Na primeira tentativa, eu fiz a receita com a Malu em volta de mim (ela sempre quer um pedaço de massa para brincar) e acabei esquecendo de deixar dobrar de volume antes de assar (passo 3) e eles não cresceram... 

Passados mais alguns dias, repeti a receita... e... novamente, não saiu como eu queria. 

Primeiro, não calculei muito bem o tempo que ia precisar para fazer a massa e, quando estava quase na hora de colocá-los no forno, precisei sair para um compromisso já agendado. Deixei-os crescendo dentro do micro-ondas por cerca de 2 horas ou mais. 

Quando cheguei em casa, eles estavam bem crescidos, mas graças a Deus, não derramaram. Mas, na pressa peguei sem cuidado e acabei amassando um deles. 

Mas coloquei para assar mesmo assim... e cerca de 15 minutos depois comecei a sentir cheiro de queimado! Quando abri o forno levei um susto.... Meu forno é elétrico e muito baixo, com dourador na parte de cima que estava queimando a massa e a forma de papel. Baixei a grade e deixei assar pelo restante do tempo. 

Para não jogar tudo fora novamente, retirei a parte queimada com uma faca e fiz as coberturas.

Para o panetone, misturei 1 xícara de açúcar de confeiteiro com algumas gotas de limão. Vá adicionado as gotas aos poucos e misturando até ficar no ponto desejado. Cuidado uma gotinha a mais pode deixar a calma muito líquida (como a minha). Despejei sobre o panetone e coloquei algumas uvas-passas. 

Para o chocotone, derreti um pouco de chocolate meio amargo no micro-ondas e coloquei cerca de 30 ml de leite de coco (confesso que não prestei muita atenção nas quantidades, porque fiquei bem desanimada com o fato de terem queimado) e cobri. 

Na receita original, a Monalisa dá mais dicas para decorar e os dela ficaram lindos. Dá uma olhadinha lá. 

O resultado final foi esse:



Se ficaram bonitos? Claro que não! Mas ficaram gostosos! A receita é boa, eu apenas tive alguns imprevistos que espero que não aconteçam com você. 

Para ajudar, vou deixar algumas dicas que aprendi na prática: 
  • Leia atentamente toda a receita, faça com atenção para não pular passos importantes.
  • Calcule o tempo necessário para fazer toda a receita, não comece se tiver um compromisso marcado em seguida.
  • Fique atenta ao tamanho do seu forno, se for baixo ou pequeno, prefira fazer mini-panetones. 
  • Não desista nunca! Se não der certo da primeira vez, tente de novo!
Há quem diga que cozinhar depende de talento. Eu penso que não. Cozinhar nada mais é do que tentar. É queimar para acertar o ponto, é salgar para aprender a temperar, é tentar até acertar! E no final do ano eu testo de novo. Espero postar fotos mais bonitas aqui!

* Use sempre produtos da sua confiança e que você tenha informações sobre os alergênicos. Em caso de dúvidas, consulte o SAC.