quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Receita: Leite condensado de amêndoas

Demorei para experimentar, mas agora estou cada dia mais apaixonada pelos leites vegetais e com vontade de fazer todos os tipos possíveis.

Eles são muito fáceis de fazer, nutritivos, mais baratos que os industrializados e com mil e uma possibilidades de utilização.

O leite de amêndoas é considerado por muitas pessoas como um dos leites vegetais mais gostosos e eu concordo, adorei!

A receita é muito simples:
1 xícara de amêndoas in natura
4 xícaras de água filtrada/fervida

Deixe as amêndoas de molho em um recipiente coberto com água filtrada/fervida de um dia para o outro (ou pelo menos 8 horas). A quantidade de água é a suficiente para cobrir as amêndoas.
Escorra a água, lave as amêndoas em água corrente e coloque-as no liquidificador. Adicione as 4 xícaras de água filtrada/fervida e bata bem. 
Coe o leite com um pano fino. Eu uso um coador de café de pano que comprei só para essa finalidade.
Esprema bem o leite e reserve o que sobrou (elas podem ser reaproveitadas em novas receitas, como eu mostro daqui a pouco).
Pronto! Aí está o seu leite de amêndoas que pode ser tomado puro, com chocolate em pó ou usado em receitas.

Mas a minha intenção não era tomar, mas sim fazer leite condensado de amêndoas!!! E não é que deu certo?

A minha receita rendeu cerca de 800 ml de leite de amêndoas, eu usei toda essa quantidade e mais 1 xícara pequena de açúcar demerara.

Coloque o leite de amêndoas numa panela, deixe esquentar até quase ferver (cuidado, ele pode derramar se ferver).
Tire do fogo, junte o açúcar e mexa até dissolver.
Volte ao fogo baixo e fique mexendo até engrossar e ficar com a consistência de leite condensado. Não precisa mexer o tempo toooodo, mas fique por perto e mexa sempre que puder. Leva pelo menos uns 30 minutos para apurar bem.

Como eu estava louca para testar a minha mais nova descoberta, fiz um bolo de chocolate (Nega Maluca) e usei o leite condensado para fazer uma cobertura.

Junte ao leite condensado 3 colheres de sopa de chocolate em pó, 1 colher de sopa de óleo de coco (pode ser margarina sem leite) e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até dar ponto de brigadeiro de copinho.

As fotos ficaram péssimas (como sempre! kkkk), mas acho que dá para vocês terem uma ideia da consistência do leite condensado e do brigadeiro.


Olhem só o bolinho pronto! Joguei uns morangos picados por cima. Ficou delicioso!

 
 
Ah, e o que fazer com as sobras? Eu separei a quantidade certa para fazer essa receita de Cookies aqui, mas não tive tempo ainda. E como sobrou um pouquinho ainda, fiz uma ricota vegana, inspirada nessa receita, fiz meio no olho mesmo, fui colocando suco de limão, azeite e orégano e experimentando. Ficou muito gostosa para comer com um pãozinho ou torradas.
 
 
* Use sempre produtos da sua confiança e que você tenha informações sobre os alergênicos. Em caso de dúvidas, consulte o SAC.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Biomassa de Banana Verde

Você já deve ter ouvido falar em biomassa de banana verde, a queridinha das receitas funcionais e sem leite. Fazia um tempão que eu queria testar, mas não encontrava bananas verdes nas feiras e supermercados de Floripa. Até que, numa viagem de trabalho, consegui comprar uma boa quantidade numa dessas vendas de beira de estrada. Ah, nas lojas de produtos naturais você encontra a biomassa pronta, mas eu acho cara demais.
 
Antes da receita, deixa eu falar um pouco sobre a biomassa...
 
O que é a biomassa

A biomassa é considerada um alimento funcional pois, a banana verde, quando cozida, apresenta um teor excelente de amido resistente, que tem ação semelhante a das fibras, não é digerido e nem absorvido.

No intestino, a biomassa é utilizada por bactérias boas do nosso organismos, chamadas de probióticos, como uma fonte de energia, mantendo assim a integridade da mucosa intestinal, que é responsável pela absorção dos nutrientes e barreira entre o meio externo e meio interno.

A biomassa auxilia no funcionamento intestinal, agindo na prevenção e tratamento de quadros como diarreia, constipação, prevenção de doenças como câncer, obesidade, colesterol e triglicerídeos alterados e diabetes.

É rica em vitaminas como A, B1, B2 e minerais essenciais como fósforo, magnésio, potássio e sódio.
 
Os 8 benefícios da biomassa
  1. Melhora o funcionamento do intestino.
  2. Recupera a microbiota intestinal, melhorando o sistema imunológico.
  3. Por ser rica em fibra é capaz de promover saciedade sendo aliada do tratamento para obesidade.
  4. Reduz a absorção de gordura da dieta.
  5. Reduz a absorção de glicose da dieta.
  6. Na culinária pode substituir o leite condensado, creme de leite, maionese porque, ela funciona como um espessante.
  7. Nas preparações sem glúten, ela melhora a textura deixando as preparações mais macias.
  8. Fonte de vitaminas antioxidantes e minerais que contribuem para a saúde óssea e também contração muscular.
Para quem tem restrição alimentar

Por auxiliar na recuperação da saúde intestinal e impedir a absorção de gordura e açúcar na dieta, a biomassa é indicada para quem tem restrições alimentares como intolerância ao glúten, à lactose, possui diabetes ou alergias alimentares. Recuperando a saúde intestinal, o organismo fica mais protegido e mais fortalecido para a digestão de alimentos permitidos.
 

Para todas as idades

A biomassa pode ser consumida para todos, desde crianças, adultos, gestantes, nutrizes e idosos. Não há contraindicação. É muito benéfica à saúde e deve ser introduzida no dia-a-dia.
Fonte das informações
 
 
E afinal, como se faz a biomassa?
 
Ingredientes:
10 bananas de qualquer tipo bem verdes, como as da foto 1.
Modo de preparo:
Corte as bananas pela ponta sem deixar aparecer a polpa. Lave-as com casca, uma a uma, utilizando esponja com água e sabão e enxague bem.
Coloque as bananas numa panela de pressão e cubra com água (foto 2).
Leve ao fogo e conte 10 minutos a partir do início da pressão da panela. Desligue e deixe a pressão sair sozinha (foto 3)
Com as bananas ainda quentes, tire a polpa com o auxílio de um pegador e coloque imediatamente num processador ou liquidificador. 
Bata a polpa até ficar homogênea, adicionando água filtrada quente se necessário. Não utilize a água do cozimento das bananas (foto 4)
Se não for utilizar imediatamente, guarde na geladeira por até 5 dias ou congele por até 3 meses.
10 bananas rendem aproximadamente 3 potes de 200 gr, como os da foto 5.
 

 
 
Dicas importantes
  • Se utilizar o liquidificador, tome cuidado para ele não queimar, pois a massa é pesada. A dica é colocar junto com 5 bananas no liquidificador pelo menos 100ml de água.
  • Colocar para congelar em porções suficientes para acrescentar nas preparações. Para descongelar, utilizar um pouco de água para dissolver em panela aquecida em fogo brando.
  • Para facilitar a limpeza da panela após o processo unte-a antes com óleo com auxílio de um papel toalha e também pode passar óleo após fazer a banana para que o resíduo saia com facilidade.
 
A biomassa pode ser utilizada em várias receitas, doces ou salgadas, pois o seu sabor é neutro. A primeira receita que eu fiz com ela foi um estrogonofe de frango e ficou muito bom. Pena que não lembrei de fotografar.
Em breve posto mais receitas. 

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Minha bailarina

Sabe quando você se sente a mãe mais orgulhosa do mundo? Foi assim que eu me senti quando vi essas fotos tiradas pela professora da Malu!
 
Desde o início do ano ela está frequentando as aulas de balé na escola e sempre demonstrava em casa alguns passinhos. Eu imaginava que a aula era só brincadeira, mas, pelas fotos, vi que a coisa é séria e ela leva o maior jeito!  
 
A roupa de balé não é obrigatória, mas ela vivia me pedindo e eu acabei comprando todo o conjunto e uma bolsinha para ela levar para a escola. Agora ela passa a semana inteira esperando pela quinta-feira, dia do balé, para poder levar a sua roupa de bailarina.
 
Estou só imaginando o dia que ela tiver uma apresentação. Acho que meu coração não vai aguentar!
 
A bailarina mais linda do mundo
 
 
 

Massa de pizza integral

Faz tempo que não apareço por aqui, né? Um pouco por falta de tempo, mas também porque não tenho grandes novidades para contar...

Também não tenho testado muitas receitas novas porque a Malu já tem as preferidas dela e eu acabo fazendo sempre as mesmas coisas. Bolo, principalmente, faço sempre o mesmo. Tenho tantas receitas legais, mas ela só quer saber de bolo de chocolate... igualzinha ao papai!
Mas essa receita de massa de pizza eu não tinha como não testar. É super fácil de fazer, saudável e a Malu adora. Virou a nossa receita oficial de pizza!
A receita original é do Blog Mamãe das Isa´s e eu fiz pequenas alterações na quantidade de açúcar e sal (não me conformo em seguir uma receita a risca! kkkk)

1 e 1/4 xícara de farinha de trigo branca
1 e 1/4 de xícara de farinha de trigo integral
1 ovo
1 colher de sopa rasa de açúcar
1 colher de café de sal
1 colher de sopa rasa de fermento biológico
1/3 de xícara de água morna.
3 colheres de azeite

Misture os ingredientes secos, acrescente o ovo, o óleo, a água morna e vá misturando. Sove até ficar uma massa lisa. É super rápido!
Divida em duas partes e cubra com um plástico ou pano (eu prefiro plástico). Deixe descansar por cerca de 1 hora.
Abra com um rolo e coloque em formas de pizza untadas com óleo, ajeitando com os dedos para forrar toda a forma. Rende duas pizzas de massa bem fina.

Coloque para pré-assar por uns 10 minutos, depois tire do forno, recheie e volte ao forno.

A pizza preferida da Malu é essa com frango desfiado, milho verde e mandiojeko, mas você pode fazer do sabor que quiser.

* Atualização de 19/08/2016: Outras sugestões de recheio são Queijo vegano Super Bom ou Tofupiry (receita do Blog Lactose Não) ou Palmitopiry (receita do Blog Alergia Gourmet) ou Requeijoca (receita do Blog Menu Bacana)